• finestrino

Solvang, uma cidade típica holandesa no meio da Califórnia

Solvang. Aposto que você nunca ouviu falar nela e nem vai ouvir falarem muito. Assim como Carmel e San Luis Obispo, essa cidade fica no meio do caminho de uma viagem pela Califórnia. Não fica na costa, não tem agito, não tem monumento especial e nem castelo. Solvang tem cerca de 5.200 habitantes e fica próxima a Los Angeles.

A cidade foi fundada em 1911 (novinha!) por dinamarqueses a partir da concessão de uma área de terra do rancho de um mexicano. Misturança de povos aí. Os dinamarqueses migraram para a Califórnia para fugir do frio europeu, e ali criaram a pequena Solvang. Se ela tem cara de ser dinamarquesa? Tem e muito!

Parece que saímos da América, saímos das praias e do mar californiano e chegamos na Dinamarca. Solvang é muito pequena mesmo, dá para estacionar o carro em qualquer lugar e sair a pé pelas redondezas. Não tem muito turismo pra fazer lá, um dia basta para conhecer o essencial. É claro que tem alguns pequenos museus, mas são pequenos mesmo. Tem um dedicado exclusivamente à arte dinamarquesa.


Antes de ir a Solvang, me falaram de uma loja de produtos natalinos que funciona o ano todo só com produtos dessa data. Sabe o que é isso? Isso é Natal durante 365 dias. É muito “hohoho” pra uma cidade só.


A loja é a Jule Hus, que fica em uma das principais ruas da cidade, a Mission Drive. A loja é bacana, tem muita coisa, mas eu esperava mais. Achei que a loja natalina que visitei em São Francisco era bem mais legal. Ainda assim, duvido que saia de lá sem nem um enfeite.


Solvang é tão pequenina e dinamarquesa, que tivemos problemas para encontrar um lugar para almoçar. Quando chegamos na cidade, já eram 13h30 o que é um horário bem normal até… mas lá vimos vários restaurantes e cafés fechados. Aparentemente abrem só a noite, não sei. Achei estranho. Os poucos que vimos abertos serviam comida típica dinamarquesa, e ninguém queria comer isso.


Caminhamos, caminhamos e procuramos algo que não fosse salsicha e encontramos um pequeno café que servia comida típica e massas. Ufa! Nada de luxo, mas a comida estava muito boa. O local chama-se The Greenhouse Cafe, e como estava frio, sentamos na parte de dentro que é bem pequena. A sensação é sentar do lado de fora.


Pedi o penne al pesto com frango e veio um pratão com um pão quentinho junto. O prato custava cerca de U$ 12, e a água foi gratuita, algo normal nos EUA.

Enfim almoçados, seguimos passeando pela rua do restaurante, que aliás é a rua atrás da Mission Drive, aquela da loja de Natal. Eis que olho para o lado e vejo uma loja chamada Olde World Clocks & Music Boxes, dedica exclusivamente a caixas de música e a relógios estilo cuco. Uma coisa linda esse lugar. A princípio parece pequena e logo de cara já tem uma parede cheia de cucos de madeira, diga-se de passagem, caríssimos, nada menos do que U$ 180.


As vendedoras são senhores bem simpáticas, mas depois de um tempo grudam no seu pé e não param de falar. Ok que elas contam bastante sobre as peças, como são feitas e tal, mas chega uma hora que cansa a cabeça esse trololó. Na parte de trás, tem uma sala gigantesca só com as caixas de música. São lindas, de carrosséis clássicos a maluquices com Elvis e Michael Jackson.


Solvang é basicamente isso, um pedaço da Dinamarca no meio da Califórnia, com muita comida típica e lojas de artesanato. Se estiver rodando de carro pelo estado, vale a pena entrar na cidade e mudar completamente de ares por algumas horas. Neste site você encontra mais informações sobre a cidade e eventos.


1 visualização
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle