• finestrino

Hotel em São Francisco: Radisson

Em Sanfran pegamos um hotel na região de Fisherman’s Wharf, uma das mais badaladas e visitadas da cidade. A bem da verdade, achei essa a melhor região para ficar na cidade, pois apesar do agito local, é uma área tranquila e o hotel fica em uma rua calma e facilmente transitável. Union Square é outra região procurada para hospedagem, mas como ali tem muitas lojas, a região fica entupida de turistas e o trânsito não é fácil. Acredito que a noite haja mais barulho do que em Fisherman’s Wharf.


Os preços ali podem ser um pouco mais altos se comparados ao centro ou outras regiões, mas ali com certeza você vai querer passear muitas vezes. Então, conselho sério: fica por ali que não tem como errar.


O Radisson era do estilo super organizado, com uma piscina grande ao lado do lobby, estacionamento próprio e wi-fi gratuito. O que não estava incluso era o café da manhã, mas isso não fez diferença, porque o bom mesmo é tomar café na Boudin que fica ha 1 quadra do hotel.


O quarto não é tão grande e espaçoso, mas mesmo assim passa uma sensação de conforto incrível. A coisa é que as camas são gigantes (e deliciosas)! Em uma das paredes, a que fica atrás da cama, uma imagem enorme da Golden Gate. Mais São Francisco impossível.

O banheiro tem chuveiro com banheira, e todos sabemos que isso sempre alaga o recinto, haha.

Gostamos do quarto e para completar, da nossa janela tinha vista para a ilha de Alcatraz e nenhum barulho embaixo do quarto, já que ele não ficava virado para a rua.


Foi uma ótima escolha! As tarifas que saem mais ou menos USD 159 a diária em quarto duplo. Fora a estadia, o que se paga a parte é o café da manhã que já mencionei ali em cima e também o estacionamento, com preço bem salgado, USD 42/noite. Pior de tudo é que os estacionamentos ao redor do hotel tem mais ou menos esse valor também, vivem cheios e claro, não é tão prático chegar e sair deles quanto do hotel.

0 visualização
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle