• finestrino

Chima: o melhor restaurante brasileiro fora do Brasil que eu fui

A gente viaja, vai pra lugar diferente, come comida local, mas sempre busca algum lugar com comida de casa (a.k.a brasileira) pra pelo menos uma refeição, não é mesmo? Não sei vocês, mas eu sinto falta da nossa comida, do nosso tempero, do nosso jeitinho alimentício quando viajo. Nas viagens acabo ficando dividida entre comida local x comida que eu gosto, porque sabe, eu acho que comer bem é uma coisa importante. Odeio fazer turismo com fome, sabe como?


Fui pros EUA agora e lá tem bastante fast food, e 15 dias comendo hamburguer não rola. Pra minha surpresa Fort Lauderdale tem bastante opção fora do burguer + fritas e inclusive encontrei 2 churrascarias rodízio por lá. A primeira que conheci foi a Chima (de chimarrão) e gente, me senti no Brasil do começo ao fim. Poupem-me do discurso “tá viajando, aproveita a cultura local”, ok? Não tava afim de 15 dias comendo comida local e um dia na viagem não mata ninguém, principalmente se for pra comer bem. Benzaço, diga-se de passagem.

O Chima é O lugar lindo, de bom gosto, decoração simples e refinada que só de ver já dá vontade. Restaurante enorme, espaçoso, fácil de circular. Funciona igual às nossas churrascarias rodízio, com buffet de salada e acompanhamentos, e as carnes vem na mesa. Uma diferença: sem essa de 1001 massas junto.

As carnes estavam espetaculares e sim, tinha muita picanha. Não lembro agora exatamente quantos tipos de carne estão no menu, mas são mais de 15. No buffet tem muitas boas opções também, e na mesa ainda tem pão de queijo e mandioca.



O mais legal é ir com gente não brasileira nesses restaurantes. Pra eles é tudo muito novo e é legal contar como é, o que é o que, como comer isso ou aquilo. Tipo carne com farofa? Não é comum por lá, então é legal explicar um pouquinho da nossa cultura.


Outra coisa sensacional do Chima é a caipirinha. Eu sempre invoco com caipirinha fora do Brasil, ninguém consegue fazer direito!! Lá estava ótima. Ok, os donos são brasileiros, metade dos garçons também e aí já sabe, a coisa flui. Pode pedir com fé.


Pra finalizar, sobremesa obviamente. O cardápio é separado e os garçons te mostram as opções num iPad. Custam cerca de 9 dólares cada, e pela primeira vez na vida, a sobremesa era maior do que a foto (sempre é o contrário). Não vou falar pra você não se acabar tanto no rodízio porque né, é um rodízio, mas guarda um espacinho pra sobremesa que vale a pena.


Ah só mais um detalhe: atendimento. Perfeito! Todos muito atenciosos, simpáticos e prestativos. Não tivemos que esperar muito por absolutamente nada que pedimos. Além disso, boa parte da equipe é brasileira, então facilita bastante pra pedir a carne do jeito que você gosta e pra pedir coisas bem brasileiras como farofa e mandioca.


No Chima basicamente não tem como errar. É relembrar de casa e comer muito bem. Recomendo fortemente pra quem estiver em Fort Lauderdale e região.

0 visualização
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle